quarta-feira, 8 de abril de 2009

Acadêmicos de Jornalismo aprendem sobre economia

Por Monise Topanotti

Na noite da última quarta-feira, 8, estiveram presentes no auditório II, da Faculdade Satc de Criciúma, empresários, jornalistas e economistas, para uma coletiva de imprensa com os acadêmicos do curso de Jornalismo, cujo tema era “O papel da imprensa na Crise Econômica Mundial”.

A coletiva contou com a presença de Guido Búrigo, empresário industrial, vice-presidente da Fiesc e presidente da Sindi-metal, Murialdo Gastaldon, professor, economista e coordenador do curso de economia da Unesc, Edgar Generoso, presidente do sindicato dos bancários de Criciúma e Manoel Mendes e André Bianchini, ambos jornalistas. Durante a coletiva diversos assuntos foram tratados, dentre eles, a relação entre a imprensa atual e a economia mundial.

Contando um pouco da história do Brasil, desde a Revolução Industrial até a Era Vargas, o professor e economista Murialdo Gastaldon, explicou aos acadêmicos que crises econômicas sempre existiram. “Desde que o homem nasceu ele sempre se deparou com problemas econômicos. Algumas vezes esses problemas se intensificam como na Crise de 1929 e na que estamos presenciando”, explanou.

O jornalista Manoel Mendes, o Maneca, ainda destacou que uma crise, como a que estamos vivendo, não surge de uma hora pra outra, ela vai apresentando sinais, mas como nós vimos o mundo através dos meios de comunicação, e esses mesmos meios tendem a ter um lado bastante político e empresarial, as notícias muitas vezes não coincidem com a realidade.

“Todos tem um lado, a visão da crise para um sindicalista e para um economista da bolsa de valores terá caras diferentes. Para entender o que esta acontecendo com o mundo, precisamos saber de qual ponto de vista estamos olhando”, finalizou Mendes.

O Terminal Central é motivo de apreensão

Por Maryelle Marcolino Cardoso

O Terminal Central de Criciúma é alvo de reclamações e preocupações dos usuários, o centro das atenções é a estrutura metálica. No final do ano passado foi feito um laudo por profissionais que apontam o problema e as necessidades do local. Segundo o Jornal ATribuna a reunião será agendada com o Prefeito Clésio Salvaro e o laudo será aberto.